segunda-feira, 21 de abril de 2014

Rosa Candida

 
 
 
"Rosa Candida foi uma experiência de leitura nova para mim. Diferente de todos os livros que já li, assenta numa simplicidade literária quase infantil e se calhar, por isso, muito bela.
 
Senti estranheza nesta história, como se tudo fosse acontecendo ao sabor de vontades alheias aos personagens; coincidências estranhas que me levaram a um patamar fantasioso e por vezes pouco credível. Uma espécie de conto de fadas que poderia acontecer numa dimensão diferente.
 
Uma criança concebida de forma casual, nem fruto de amor, paixão ou desejo. Senti sempre uma grande distância nas relações familiares e humanas, e uma grande proximidade com o natureza, como se acima das vontades humanas, estivesse sempre a Mãe Natureza, uma espécie de relógio que nos comanda a cada tique-taque."

Comentário Completo em:
http://planetamarcia.blogs.sapo.pt/rosa-candida-audur-ava-olafsdottir-621751